Para resolver problemas de mobilidade e elevar a experiência do consumidor, empresas investem em logísticas de crowdshipping e last mile delivery.

A pandemia do coronavírus afetou não só o varejo, mas também os setores de logística, mobilidade urbana e transportes.

Com o isolamento social, as vendas online e a adesão de aplicativos individuais de transporte aumentaram.

Em 2020, o Brasil registrou um aumento de mais de 73% nas vendas online, segundo dados da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico. Já dados do Relatório E-commerce no Brasil indicam que, apenas em maio deste ano, o comércio eletrônico brasileiro registrou 1,66 bilhão de acessos. O valor corresponde a um aumento de 40%, se comparado ao mesmo período do ano passado.

No caso dos aplicativos de transporte, 63% dos moradores de São Paulo fazem uso de aplicativos de transporte para irem ao trabalho. Os dados são do DataZAP.

Dessa forma, faz-se necessário que empresas otimizem suas operações de logística e integração na malha urbana através da adoção de serviços de Last Mile Delivery e crowdshipping para garantir que pessoas e serviços se desloquem com mais segurança, rapidez, comodidade e preço acessível.

Mobilidade urbana: Transporte público é o setor mais prejudicado pela pandemia, segundo estudo

Segundo o relatório Mobility Futures 2021: ‘The Next Normal’, realizado pela Kantar, o volume de viagens e deslocamentos globais caíram 30% entre 2019 e 2020. O transporte público foi a modalidade mais prejudicada, com redução global de 5,6% no volume de viagens.

Tratando-se do cenário brasileiro, a pesquisa revelou que na cidade de São Paulo, as viagens em geral foram reduzidas em 29% e os deslocamentos por conta de trabalho, em 32%.

Os dados podem ser justificados pelo aumento do sistema de trabalho e de estudo remoto. A pesquisa concluiu que 65% dos entrevistados trabalham em regime de home office. Além disso, metade pretende continuar nesta dinâmica mesmo que o sistema presencial volte em breve. Em São Paulo, 69% têm a chance de trabalhar remotamente, e 52% planejam continuar assim.

Last mile: viagem de curta distância é tendência durante pandemia 

Em virtude dos novos hábitos, o relatório indica um crescimento no uso de transportes saudáveis e sustentáveis. O hábito de caminhar liderou o ranking, junto com o uso de bicicletas e patinetes, que aumentou em 3% no país.

Viagens de curta distância (ou last mile, em inglês) também é outra tendência apontada pelo estudo. Em média, as pessoas preferem se deslocar em raios de até 15 metros de suas casas e utilizar meios saudáveis para realizar atividades básicas, como mercado.

Paralelamente, as viagens de carro também cresceram.  Globalmente, esse crescimento é de 3,8%, segundo a pesquisa da Kantar. Medidas restritivas de distanciamento social e risco de contágio em transportes coletivos justificam o crescimento das viagens de carro.

Porém, o principal desafio na preferência por carros é a alta emissão de poluentes.

Além disso, com a falta de infraestrutura na maioria dos centros urbanos, o deslocamento de passageiros e de objetos fica comprometido, uma vez que estes demoram muito tempo para chegar ao destino final e o custo da viagem não é barato. Essa falta de agilidade e o custo inacessível impactam diretamente nos negócios, uma vez que o consumidor insatisfeito opta pela concorrência.

Fica evidente, assim, a importância de as empresas repensarem suas logísticas de distribuição e de deslocamento de passageiros.

Last Mile Delivery e crowdshipping: Delivery colaborativo eleva a experiência do consumidor e resolve problemas de entrega de mercadoria

Com o aumento do consumo digital, o tempo e o custo de entrega da mercadoria é um fator cada vez mais decisivo na hora do consumidor optar ou não pela compra.

Para facilitar entregas e torná-las mais ágeis e baratas, cada vez mais empresas investem em logísticas de entrega baseadas em conceitos de crowdshipping e Last Mile Delivery.

O crowdshipping trata-se de uma espécie de entrega colaborativa. Combinado à entrega de curta distância (last mile delivery), o serviço permite que players de logística ou pessoas comuns realizem uma única coleta na região e entreguem mercadorias a pé ou de bicicleta, por exemplo.

Segundo especialistas, o formato possui um forte potencial de crescimento dentro dos sistemas logísticos. Por serem entregas de curta distância, estas não dependem de grandes operações logísticas, reduzindo custos tanto para os consumidores finais quanto para os varejistas. Além disso, esse tipo de serviço não fica suscetível à restrição de horários de passagens e picos de circulação de transportes, o que faz com que a entrega seja mais rápida, segura e eficaz. Consequentemente, o nível de satisfação do consumidor também aumenta.

DNK representa Ubirider no Brasil e abre mercado para Mobilidade

Alinhada às necessidades do mercado, DNK e Ubirider unem esforços e trazem a plataforma Pick ao Brasil.

Trata-se de um conjunto de aplicativos móveis e web que combinam o poder do smartphone e da computação em nuvem, dados em tempo real, Inteligência Artificial, comunicações e pagamentos.

Através do Pick Insight, disponível para smartphones Android e IOS, operadores de transporte em massa são capazes de gerenciar operações e serviços, como venda e emissão de bilhetes, frotas e motoristas em tempo real. Além disso, como a plataforma utiliza mais um software como serviço (SaaS), do que um hardware, é possível melhorar a flexibilidade e o retorno financeiro.

Outra vantagem do Pick Insight é a possibilidade de construir um relacionamento íntimo com cada cliente. Através dos dados coletados pela Inteligência Artificial e armazenados na nuvem, os operadores conseguem ajustar os serviços para melhor se adequarem aos perfis e comportamentos de cada passageiro, além de poderem dialogar com os mesmos por meio de mensagens inteligentes e crowdsourcing.

“Escolhemos representar a Ubirider no Brasil pelo aspecto inovador da solução. Com isso, a DNK irá revolucionar o mercado brasileiro de mobilidade e logística urbana. Além de oferecer insights preciosos aos operadores de transporte em massa, a plataforma contribui para elevar a experiência do cliente neste setor, uma vez que é possível compreender o perfil de cada consumidor e adequar os serviços para melhor atendê-los”, comemora o Diretor Presidente da DNK, Ântimo Gentile.

Através da mobilidade Pick Hub, o Pick permite ainda que operadores de transporte utilizem o marketplace da plataforma para vender seus serviços para empresas B2B, explorando, assim, novos e valiosos segmentos de mercados através do conceito de crowdsourcing e crowdshipping.

“O processo é bem simples, funciona tanto como um front-end para vendas B2B quanto uma oportunidade de emprego para indivíduos prejudicados pela pandemia: o operador de transporte se cadastra no aplicativo Pick Hub e oferta seus serviços de transporte e entrega de mercadorias para empresas”, explica Gentile.

crowdshipping resolve as principais tendências em operações de curta distância: mais agilidade e menor preço. Esse tipo de entrega cresce em ritmo acelerado, quando comparado às entregas tradicionais.

De acordo com o relatório “The Future of the Last Mile Ecosystem”, as entregas de curta distância no Brasil aumentarão 78% até 2030. Além disso, as entregas realizadas no mesmo dia ou instantâneas são as que mais crescem, avançando, em média, 36% e 17%, respectivamente.

“A exigência do consumidor pela conveniência das compras online e da entrega rápida leva as empresas a correrem para satisfazer essa demanda com opções de entrega cada vez mais rápidas, baratas e sustentáveis. Através da parceria com a Ubirider, cumprir essa demanda com excelência já é realidade na DNK”, orgulha-se o executivo.

Leave reply:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *