Ganhando cada vez mais espaço na rotina dos consumidores, estudos sugerem que a digitalização dos meios de pagamento é a grande tendência de 2021.

Não é de se espantar que, em 2020, a digitalização dos meios de pagamento foi bastante expressiva em virtude da quarentena do coronavírus (COVID-19).

Dados da Associação Brasileira de Empresas de Cartão de Crédito e Serviços (Abecs) relatam que, apenas no último ano, os pagamentos por meios digitais chegaram a R$1,38 trilhão.Foram 16,3 bilhões de transações, sendo R$ 306,9 bilhões em compras não presenciais, segundo o portal Mercado & Consumo.

Os dados, por sua vez, sugerem que a tendência veio para ficar, ganhando cada vez mais presença nos novos hábitos de consumo das pessoas.

Digitalização: cresce o número de pagamentos online no Brasil, segundo pesquisa

Para mapear como a pandemia do coronavírus impactou no aumento das transações digitais no Brasil, a FIS, em parceria com o Instituto Ipsos, ouviu mais de 2 mil adultos, de diferentes classes sociais e gerações, inclusive aquelas que não possuem contas bancárias.

O estudo, intitulado Relatório Pace Pulse Brasil, concluiu que os consumidores estão migrando rapidamente da moeda física para pagamentos digitais, segundo matéria divulgada pelo portal Mobile Time.

Além disso, três quartos (76%) dos Millennials – no caso da entrevista,jovens e adultos entre 24 e 39 anos – já adotaram carteiras digitais.

Vale relembrar a recente projeção da pesquisa Future Sales do Gartner, onde estima-se que em 2025 80% das interações de vendas entre compradores e fornecedores ocorrerão via digital.

Os dados acima apresentados deixam claro a importância de as empresas compreenderem que a digitalização dos meios de pagamento veio para ficar e, assim, repensarem seus métodos de pagamento, integrando, cada vez mais, soluções digitais às opções já disponíveis.

Consumidores e digitalização: jovens Millennials são os mais adaptados à nova economia

O Relatório percebeu que 4 em cada 10 pessoas entrevistadas beneficiam-se da digitalização dos meios de pagamento em aplicativos de restaurantes. Além disso, 26% dos entrevistados afirmaram utilizar esse tipo de pagamento para serviços de entrega agendadas ou compras através de smartphones.

A pesquisa também concluiu que os Millennials jovens (entre 24 e 28 anos) são os mais adaptados ao “novo normal” e à nova economia digital: 46% deles usam serviços de delivery; 47% assinaram serviços de streaming de entretenimento, ensino à distância e trabalho; 38% fazem pedidos online ou por aplicativos para retirada drive-thru; e 35% usam entrega de supermercado. Em todos os quesitos eles estão acima da média do total dos entrevistados.

É preciso ressaltar que os Millennials são a maioria da população brasileira e correspondem a mais de 50% da força de trabalho do país. Os dados são da pesquisa Millennials – Unravelling the Habits of Generation Y in Brazil, divulgada pelo portal Época Negócios.

A digitalização dos meios de pagamento também ficou evidente entre as demais gerações entrevistadas. No caso da Geração Z (18 a 23 anos e que respondem por 19% dos ouvidos pela pesquisa), por exemplo, 51% realizam pagamentos via código de barras ou débito automático; 49% usam apps de pagamento e 48% disseram fazer transferências bancárias.

Dessa forma, mais uma vez, fica evidente a importância de as empresas adotarem opções de pagamentos digitais em seus negócios. 

Digitalização dos meios de pagamento é tendência pós-pandemia, conclui estudo

Quando questionados sobre como a digitalização dos meios de pagamento influenciou suas respectivas rotinas durante a pandemia do coronavírus, 82% dos consumidores relataram que a quarentena fez com que estes mudassem a forma com as quais comunicam-se com seus bancos.

Metade dos clientes alegaram já utilizar serviços online ou mobile para transações antes feitas presencialmente. 

Outro ponto observado pela pesquisa é que quatro entre 10 respondentes utilizam caixas eletrônicos ao invés de ir à agência.

Sobre o pós-pandemia, mais de ⅔ dos brasileiros deixaram claro a pretensão de utilizar serviços online ou via aplicativos ao invés de se deslocarem até suas agências bancárias. Entre os Millennials jovens, a porcentagem equivale a 75%.

Pós-pandemia: Relatório FIS-Ipsos aponta maior procura por call center

O relatório FIS-Ipsos também concluiu um aumento na procura por atendimentos de call center pós-pandemia.

Considerado serviço essencial ao atendimento da população brasileira, mais de 60% dos entrevistados, em particular Geração Z e os Millennials, planejam utilizar a central de atendimento ao cliente ao invés de se dirigirem às agências físicas.

Além disso, 57% pretendem usar mais pagamento sem contato ao invés de dinheiro ou cartões físicos após a pandemia. E, para 43% dos consumidores que não planejam utilizar pagamentos por aproximação, sua maior preocupação está na segurança do pagamento.

As estatísticas acima apresentadas, novamente evidenciam a forte presença da digitalização dos meios de pagamento. Além disso, as mesmas chamam atenção para que, além de novos métodos de pagamento, empresas também priorizem a implementação de protocolos de segurança.

Transações digitais cada vez mais integradas

Enxergando a necessidade de buscar alternativas inovadoras para vender na internet durante a pandemia e atender às necessidades do omniconsumidor, o WhatsApp Pay –  serviço que permite realizar pagamentos e transferências bancárias entre usuários do aplicativo – deve ter seu lançamento autorizado no primeiro semestre de 2021, segundo matéria divulgada pela Mobile Time.

Vale relembrar que 76% dos brasileiros utilizam o mensageiro para contatar empresas. Além disso, 60% apoiam a ideia de compras pelo app.

Outro ponto que merece destaque é o fato de o Brasil ser a segunda maior comunidade de usuários do WhatsApp, com cerca de 120 milhões de contas ativas. Apenas durante o início da pandemia, em 2019, o número de usuários utilizando o serviço de mensagens cresceu em 300%.

Tais fatos renderam ao país a chance de ser o pioneiro a receber o serviço

Fica, assim, cada vez mais evidente que a digitalização dos meios de pagamento é uma forte tendência para os próximos anos, sendo bem aceita por parte dos consumidores.

Principais tendências do mercado digital para 2021

O novo cenário, cada vez mais digital, em que a população tem vivido possibilita a popularização e o avanço de diversos meios de pagamento.

Sendo assim, algumas tendências são previstas para o mercado digital em 2021, segundo a rede de cartões Visa em matéria divulgada pelo portal Mercado & Consumo. 

Emergência do comércio integrado

É muito provável que este ano, o comércio integrado (união de operações físicas e online) deixem de ser tendência para tornar-se algo cada vez mais comum. 

Estão previstas novas formas de entrega e avanços tecnológicos para quem compra através de aplicativos. 

Além disso, o investimento em soluções omnichannel poderão otimizar operações e dar conta das constantes necessidades dos clientes.

Digitalização dos meios de pagamento tornam-se padrão

Os dados acima apresentados deixam claro que a evolução mundial na indústria de pagamentos digitais, ocorrida no último ano, é irreversível. O uso de pagamentos por aproximação tornou-se fundamental para a saúde pública, de modo a evitar novos quadros de COVID-19. Além disso, nada indica que esta forma de pagamento deixará de ser uma realidade no pós-pandemia.

Cada vez mais, é possível perceber pequenas e grandes empresas implementando o método de transações por aproximação em seus sistemas. 

Como parte da expansão, os pagamentos nos pontos de venda e as plataformas de financiamento passarão por uma grande transformação para garantir que as opções digital-first sejam viáveis.

Ao comparar o mês de setembro de 2019 com o mesmo período em 2020, o estudo da Visa concluiu que o crescimento dos pagamentos por aproximação foi de quase cinco vezes mais – confirmando que a busca por pagamentos mais seguros, rápidos e limpos foi acelerada pela pandemia, e o pagamento por aproximação está entrando de vez no hábito do brasileiro. 

Na comparação entre o primeiro e o terceiro trimestre de 2020, foi possível perceber ainda que as transações por aproximação praticamente dobraram.

Tap to Phone

Uma vez que pagamentos por aproximação tornam a experiência de pagamento padrão em pontos de venda globais, a chamada tecnologia Tap to Phone – solução que transforma a geração atual de smartphones ou tablets Android em terminais POS baseados em software (softPOS) – possibilitará às micro e pequenas empresas ingressarem na economia digital de forma simplificada.

Além disso, a tecnologia irá permitir que vendedores aceitem pagamentos por aproximação sem a necessidade de adquirirem terminais de aceitação de pagamentos. 

O Tap to Phone já é realidade em algumas regiões e a expectativa é de que os próximos dois anos sejam de muito crescimento para esse mercado, conforme a popularização do uso de pagamentos por aproximação. 

Vale destacar que já existem planos de lançamento da tecnologia Tap to Phone para o Brasil, conforme nota de imprensa publicada pela rede de cartões Visa.

Dinheiro digital

A cada dia, o sistema financeiro mundial aproxima-se de um futuro com dinheiro digital e criptomoedas. 

O dinheiro digital torna-se cada vez mais presente nas “carteiras” dos consumidores e nas mentes dos legisladores, inaugurando uma nova geração de moeda que deverá ser expressivamente consumida em 2021.

Adoção de marketplaces digitais

Pequenos empresários estarão sempre atentos às maneiras de ingressar em mercados fora de suas respectivas comunidades locais, principalmente em uma época onde as normas para compras presenciais e controle da pandemia alteram drasticamente a forma destas se relacionarem com os clientes.

Em 2021, enxergar os marketplaces como uma nova “Rua do Comércio” digital será fundamental para a sobrevivência das pequenas empresas. 

Além de ajudarem a ganhar exposição, os marketplaces permitirão atingir novos clientes em potencial, vender seus produtos a qualquer hora do dia e da semana, e desenvolver novas experiências de atendimento para os consumidores que são digital-first.

Meios de combate a fraudes digitais

Durante a pandemia, criminosos digitais aproveitaram para fazer vítimas. Apenas no primeiro trimestre de 2020, as fraudes digitais no país aumentaram em mais de 350%.

Para evitar o vazamento de dados sensíveis, empresas utilizam sistemas de tokenização de modo a manter boas experiências de pagamento para os clientes enquanto seus dados são mantidos em segurança.

Com a migração para o online-first, faz-se necessário que pequenas empresas atentem-se quanto à manipulação de dados sensíveis e aos protocolos de segurança da informação implementados, uma vez que estas podem não estar tão bem equipadas quanto as grandes empresas no quesito segurança.

Facilidades do pagamento eletrônico

Outra tendência apontada pela Visa, diz respeito à evolução das facilidades dos cartões de crédito. 

O meio de pagamento possui diversas vantagens, como o parcelamento sem juros, programas de fidelidade, benefícios de seguro, proteção de compra, proteção de preço, garantia estendida, além de benefícios de viagens. 

Crescimento do débito online

O débito, por sua vez, também ganha espaço nas tendências de 2021. O uso da modalidade vem assumindo um crescimento importante, uma vez que, em meio a instabilidade do momento, a população passa a preferir pagamentos à vista, além do uso de pagamentos digitais ao manuseio de dinheiro em papel. 

A categoria de débito online cresceu com o aumento da presença de empresas no e-commerce. 

A implantação de tecnologia de segurança, como o 3DS 2.0, por exemplo, favoreceu as transações virtuais, e deverá se popularizar, trabalhando nos bastidores para que todos possam ter a melhor experiência possível em seus pagamentos digitais.

DNK é número 1 em soluções omnichannel integradas às APIs dos principais aplicativos

A DNK oferece as melhores soluções para Call Center e Contact Center integradas às APIs dos principais aplicativos, sendo especializada no desenvolvimento de produtos, soluções e serviços de alta performance para as empresas da área.

O uso de tecnologias de última geração juntamente com uma equipe de profissionais experientes, leva a DNK a inovar constantemente para transformar a experiência de clientes e parceiros com seus consumidores.

A DNK preza pela excelência no atendimento ao cliente, fornecendo aos seus parceiros ferramentas e plataformas com funcionalidades inovadoras e customizáveis.

Com os serviços e produtos da DNK, o atendimento ao cliente é realizado através de uma plataforma integrada omnichannel, que conecta todos os canais de atendimento (WhatsApp, voz, web e chat e dentre outros) com rápida recuperação de informações e dados do cliente, de forma a oferecer uma gestão completa e satisfatória da jornada do cliente com resultados diferenciados.

A empresa é reconhecida pelo mercado e premiada pelas suas soluções e cases de sucesso. Campeã da categoria  “Melhor Solução de Autoatendimento” no XXI Prêmio Consumidor Moderno e vencedora do troféu prata no Prêmio Cliente SA 2020, na categoria “Líder em Estratégia de Inovação”, em parceria com um cliente, a DNK compreende que um consumidor bem atendido é o segredo para o sucesso do atendimento.

Compreendida a importância de oferecer soluções cada vez mais integradas e completas, com máxima proteção de dados pessoais para estar em conformidade com a nova LGPD, a DNK inova constantemente através da união com parceiros estratégicos.

Leave reply:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *